Android foi exibido durante feira de telefonia móvel em Barcelona, no início do ano. (Foto: Reuters)

A operadora de telefonia móvel T-Mobile deve anunciar o lançamento de um telefone celular com o sistema operacional Android, do Google, nas próximas semanas. A informação foi divulgada pela agência de notícias Reuters, que citou fontes não-identificadas envolvidas com o projeto.

“A T-Mobile e o Google farão o anúncio neste mês, em Nova York”, afirmaram duas fontes. Ainda segundo elas, a data do anúncio está marcada para 23 de setembro. Executivos das duas empresas não comentaram a informação.

Em meados de agosto, o jornal “New York Times” publicou uma reportagem afirmando que a T-Mobile seria a primeira a oferecer telefones que rodam o software Android. Ainda de acordo com o diário, o aparelho seria produzido pela HTC e sua estréia aconteceria nos Estados Unidos antes do Natal, possivelmente em outubro. “Executivos esperam anunciar o telefone em setembro, para poderem se beneficiar da época de festas”, adiantou o jornal, em sintonia com a Reuters.

Concorrência

O sistema operacional do Google, que será compatível com diversos modelos de aparelho, de variadas fabricantes, representa um desafio para o iPhone, da Apple, e também para outras empresas envolvidas no comércio de celulares inteligentes, como a Palm, Research in Motion, Microsoft e Nokia.

O Android foi apresentado em novembro de 2007 e faz parte de uma parceria entre o Google e outras dezenas de empresas chamada Open Handset Alliance.  Segundo o Google, ele ajudará a indústria de celulares a fazer com que a internet funcione em telefones da mesma forma como funciona em computadores.

“Nossa esperança é que milhares de modelos diferentes de celulares sejam acionados pelo Android”, disse Eric Schmidt, diretor-executivo do Google, na época em que a novidade foi anunciada. Também na ocasião, Andy Rubin, executivo encarregado pelo desenvolvimento dos planos de telefonia móvel do Google, afirmou: “vamos primeiro colocar em operação a plataforma tecnológica necessária. Mais tarde, descobriremos como ganhar dinheiro com ela”.

Uma vez que o Google oferece o software de graça, Rubin disse que as operadoras poderiam repassar economias de custo de 10% aos consumidores, via subsídios de aparelhos ou tarifas mensais menores. O Google tem interesse em acordos de compartilhamento de receitas com as operadoras móveis que concordarem em reduzir cobrança mensal de serviços de dados, o que expandiria a audiência potencial da web em celulares, afirmou o executivo.

O sistema operacional do Google permite que outras aplicações independentes sejam instaladas pelos usuários, depois da aquisição do aparelho, assim como acontece com o iPhone, da Apple.

G1

Anúncios