País subiu três posições no ranking anual World Competitiviness Yearbook, elaborado pelo IMD; Estados Unidos mantiveram-se na liderança

20/05/2009 – 09:30

O Brasil melhorou a sua posição no ranking de competitividade global World Competitiviness Yearbook, elaborado pela escola suíça de negócios IMD. Pela lista divulgada nesta última terça-feira, 19, o País subiu da 43ª que ocupava em 2008 para o 40º lugar.

O objetivo do ranking é mapear o nível de competitividade do mercado interno de mais de 50 países e registrar a impressão dos empresários e dos investidores em relação a essas nações. De acordo com a lista referente ao ano de 2009, os Estados Unidos continuam liderando o ranking, seguido dos Tigres Asiáticos Hong Kong (em segundo lugar) e Cingapura (em terceiro lugar). Em 2008, o segundo e terceiro colocados ocupavam posições invertidas na lista.

Dentre os países do Bric (formado por Brasil, Rússia, Índia e China), o Brasil foi o único a saltar três posições -melhora considerada significa quando inserida no contexto do cenário de crise econômica mundial. Outros destaques da lista ficaram com o Chile, que continua como a nação mais bem colocada da América Latina, ocupando o 20º lugar, e com a Finlândia, que aparece como o País que mais ganhou posições no ranking do IMD, saltando da 15ª posição para o 9º lugar. A Venezuela manteve-se na última posição da lista, no 57º lugar.

O World Competitiviness Yearbook foi realizado com base em pesquisas e consultas com mais de 13 mil empresários e executivos de empresas multinacionais. O ranking vem sendo divulgado anualmente desde 1980.

Veja a lista dos dez países mais bem colocados da lista:

1- Estados Unidos
2- Hong Kong
3- Cingapura
4- Suiça
5- Dinamarca
6- Suécia
7- Austrália
8- Canadá
9- Finlândia
10- Holanda

Com informações de A Gazeta Mercantil.

 

Anúncios