Na seção: IBOPE Nielsen Online,Notícias  Área: Artigos 
Data de publicação:
 22/05/2009

Cresce audiência de comércio eletrônico no Brasil

Artigo produzido pelo IBOPE Nielsen Online para a revista Meio Digital, edição de maio

Quem estava acostumado a ver o Brasil sempre com a maior média de tempo de navegação e de páginas vistas na web mundial achou um espanto termos ficado atrás da França e da Alemanha em dezembro. Com o forte crescimento que vem ocorrendo desde 2006 na internet residencial, começa a mudar o perfil de uso da web brasileira. 

A chegada do computador na residência estimula o interesse dos jovens – que navegam por muito tempo -, sobretudo por mensagens instantâneas e sites de comunidades. Mas, no segundo semestre de 2008, os adultos e idosos da família também passaram a ganhar espaço no uso do computador. No período de um ano, o número de internautas ativos com até 24 anos aumentou 7,5%. Entre adultos com 25 anos ou mais a evolução foi de 21,5%. Como os adultos não navegam tão intensamente quanto os jovens, a média de tempo e de páginas consumidas entre todos os usuários obrigatoriamente diminuiu. 

O crescimento da audiência adulta na internet residencial tem um efeito imediato sobre alguns tipos de sites, com destaque para os de comércio eletrônico. Em dezembro de 2008, a audiência única conjunta de todos os sites de comércio eletrônico chegou a 14,1 milhões, incremento de 15,5% sobre dezembro de 2007. É um aumento superior ao de toda a internet residencial, que se expandiu 14,7% no período. 

Os sites que mais contribuíram para o crescimento da audiência da categoria comércio eletrônico foram os da subcategoria lojas de varejo, que, de 40,9% de alcance em dezembro de 2007, subiram para 43,1% dos usuários ativos em dezembro de 2008.

O amadurecimento do perfil do internanta residencial brasileiro e dos que navegam em sites de compras produz efeitos em várias direções. Por exemplo, aumenta a média de consumo por pessoa no comércio eletrônico, já que os adultos tendem a navegar mais demoradamente do que os jovens nesses sites.

As redes sociais, que neste ano devem oferecer ao mercado mais meios de gerar rentabilidade com sua poderosa audiência, só agora começam a ser apresentadas oficialmente ao comércio eletrônico. Enquanto isso, no mundo todo, nos sites de comunidades amam-se ou odeiam-se determinadas lojas e distribuem-se links para obtenção devida ou indevida de descontos.

http://www.ibope.com.br/imgsite/new_imgs/img_audiencia_comercio_eletronico.jpg

http://www.ibope.com.br/calandraWeb/servlet/CalandraRedirect?temp=6&proj=PortalIBOPE&pub=T&nome=home_materia&db=caldb&docid=7C7C66C353C1BC03832575BE004C50B6

 

Anúncios