1 – O Crescimento de Um Mundo Paralelo

A internet brasileira vem crescendo de uma forma bastante acentuada, os incentivos a venda de computadores, a criação de ambientes de acesso público a internet e a necessidade que as pessoas têm de cada vez mais buscar informação populariza o uso da grande rede em toda parte. Em 2008 superamos o patamar de 40 milhões de pessoas com acesso a internet, conforme dados do IBOPE/NetRatings no Brasil, esse número vem crescendo desde 2000, ano em que as medições começaram a ser feitas no Brasil. Em maio do mesmo ano 23,1 milhões de pessoas usaram a internet residencial, segundo dados da mesma pesquisa. O Brasil também é o recordista em tempo de navegação residencial, com 23h e 48 minutos de acesso a WEB por pessoa.

Esses números refletem consideravelmente em como essa mídia se comporta em relação às outras e a sua importância no planejamento de marketing e comunicação das empresas. Entender e saber usar esses dados são essenciais quando se pretende traçar um plano de comunicação para as novas gerações de consumidores.

2 – Interatividade é essencial

Não basta estar presente na grande rede para ter visibilidade, nesse ambiente repleto de dados e informações, ser visto pelo seu consumidor não é uma tarefa simples. Os dados da pesquisa da Synovate mostra que os jovens pesquisados “não só clicam regularmente em publicidade online (47%), como também fazem upload ou inserem posts sobre marcas ou produtos em portais (18%)”. Ou seja, interagem com a empresa ou produto, mas para isso, é necessário que as empresas empreguem esse tipo de conteúdo para seus consumidores.

Ícones para aplicativos como MSN, redes sociais como o ORKUT são relativamente fáceis de serem produzidos, o que envolve custo maior é disponibilizar esses conteúdos nesses canais, eles são veículos de comunicação como qualquer outro, ter no planejamento de comunicação esses canais como um investimento de mídia é primordial no atual cenário da comunicação mundial, claro que é preciso planejar e estudar todos os meios, saber onde de fato será encontrado seu público alvo.

3 – O meio e a forma, como ser emissor

Vivemos numa revolução da comunicação, isso todo mundo já sabe, o que ainda não foi descoberto, ou pelo menos aprimorado, é a forma de se comunicar com as novas gerações de consumidores que estão surgindo. O meio e a forma de se comunicar sofre uma mutação que muitos profissionais da comunicação se questionam a todo momento “quem é o nosso público-alvo, como vamos falar com eles”, essa percepção, se dá pelo simples fato dos jovens da geração Y, ou geração internet, não deixarem “seus rastros” de hábitos de consumo explícitos. A forma como eles compram um produto ou serviço, ou como se relacionam com uma marca que gostam pode ser de formas das mais variáveis possíveis, conforme podemos constatar num trecho da pesquisa realizada pela Synovate.

Os jovens estão dispostos a interagir e comprometer-se com as marcas como parte de suas atividades cotidianas online, segundo indica pesquisa global realizada pela Synovate para Microsoft. Quando perguntados sobre seu compromisso, na internet, com as marcas, durante o último mês, quase um terço (28%) disse ter falado sobre uma em alguma rede social; quase um quarto (23%) adicionou conteúdos relacionados a alguma marca em seu serviço de Messenger; e cerca de um a cada cinco (19%) adicionou conteúdo sobre uma marca em sua página de início ou rede social.

Percebe-se nessa pesquisa alguns dados com divisões de percentuais de participação bem distintas das atividades de interação dos jovens com as marcas no mundo virtual, alguns dados que certamente são difíceis de mensurar e que traria benefício positivo para as empresas com atividades na grande rede, é mensurar quantos outros jovens foram impactados por essas inclusões de informações sobre suas marcas no ambiente virtual. Quantos jovens, que a partir dessa interação através de terceiros fez algum comentário sobre tal produto ou marca, esse dado ainda será algo pouco provável de ser mensurado, uma vez que na grande rede, é possível se comunicar com qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo.

Daí a importância de se ter peças chaves, ou pessoas certas em sua comunicação quando o meio for a internet, saber onde encontrar formadores de opinião dentro das grandes comunidades virtuais, elaborar conteúdos relevantes e sempre monitorar as atividades da marca na WEB é uma atividade complexa e que exige uma constância.

Criatividade e inovação nesse momento de revolução dos meios de comunicação tornam-se elementos essenciais para se atingir objetivos comerciais, com o crescimento constante da Internet, a transformação dos grandes meios de comunicação como a TV, o Rádio e até mesmo o próprio jornal para a plataforma digital, padroniza a linguagem de todos esses grandes veículos de comunicação, não podemos nos esquecer do celular, ele aos poucos engole todos esses outros veículos e ainda por cima nunca ficam longe de seus proprietários.

Tudo isso será envolvido pela Internet, esse ambiente relativamente novo e que vive em constante metamorfose, os profissionais de comunicação devem sempre procurar as respostas certas nesse novo cenário, não podem mais se prender a padrões antigos de publicidade e marketing, devem romper o óbvio e inovar sempre, quem sabe bastará falar com um, para se atingir milhões.

Autoria: Ana Paula Clericuzzi, Carla Justin, Leonardo Lourenço, Raphael Andrade e Rogério Angelim – Para o trabalho de Criatividade e Inovação – MBA da Mauricio de Nassau – 25/05/2009

Anúncios