Os fabricantes de cerveja apertam o cerco aos deputados para barrar a aprovação de lei que restringe o horário de exibição de publicidade de bebidas.

InBev e Femsa, donas das principais marcas de cerveja no país, encomendaram pesquisas sobre o tema ao Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) e à consultoria LCA para enviar aos deputados.

A principal conclusão dos estudos é que a restrição à publicidade tem pouco efeito sobre o consumo de cerveja.

Segundo a análise da LCA, a cada 1% de aumento no investimento em publicidade, a expansão do consumo é de 0,03%.

Fatores como renda da população, preço do produto e temperatura têm impacto maior, de acordo com a pesquisa.

Os fabricantes tentam mostrar aos deputados que a população também pensa assim. A pesquisa do Ipespe aponta que 65% das pessoas consideram que a proibição da publicidade de bebidas teria pouco ou nenhum efeito sobre o consumo.

As informações são de Guilherme Barros, da Folha de S.Paulo.

http://www.ccsp.com.br/ultimas/noticia.php?id=41016

Anúncios