Campanhas publicitárias de produtos de consumo (alimentos e itens de higiene e limpeza) na internet geraram mais retorno em três meses do que propagandas deste segmento na televisão em um ano. Esta é a conclusão de uma pesquisa divulgada esta semana pela empresa de análises de dados online, comScore, em parceria com a dunnhumbyUSA.

O estudo observou o comportamento de compra de 200 mil internautas, que também participam de programas de fidelidade em supermercados, nos Estados Unidos. O grupo foi exposto a banners (estáticos e interativos) com marcas de diversas categorias de produtos (cereal, mistura para biscoito, pizza, suco, barras de cereal, macarrão, chá, desodorante e creme dental).

Em 12 semanas, a comScore observou as campanhas online elevaram em 9% as vendas das marcas anunciadas na web, sendo que cerca de 80% das ações resultaram em um aumento significativo das vendas dos produtos.

Fazendo uma comparação das mesmas marcas anunciadas na TV, outra análise da empresa IRI mostra que, em 12 meses, as campanhas geraram um aumento de 8% nas vendas dos produtos, sendo que 36% das marcas anunciadas apresentaram um aumento mais elevado em vendas.

"Estes resultados confirmam a capacidade da propaganda online de ser bem-sucedida na geração de vendas junto a marcas de consumo, aliada ao impacto da campanha pela televisão", afirma o presidente da comScore, Gian Fulgoni, que será um dos palestrantes internacionais do Digital Age 2.0. "Quando você considera o fato de que um anúncio online geralmente custa menos do que na televisão, estes resultados ganham ainda mais importância."

Em entrevista ao Ideia 2.0 sobre a palestra "Como a publicidade online realmente funciona", que apresentará no dia 27 de agosto às 11h durante o evento, Fulgoni pretende mostrar que, muito além do clique em um banner, é preciso medir o impacto da campanha via web no comportamento do consumidor.

Publicado por Daniela Braun, às 10h00

 

Anúncios