A agência Getz de Curitiba criou adesivo, em função de bárbaro acidente, seguido da morte de dois jovens, que ocorreu na cidade, pouco tempo atrás.

Batizada de 190km/h é crime – A justiça é para todos, a peça ganhou as ruas da cidade e se tornou uma espécie de "ação viral offline".

O motorista culpado pelo acidente dirigia embriagado, a velocidade elevadíssima (o velocímetro do seu carro travou em 190km/h após a batida) e era um deputado estadual. O episódio caminhava para a impunidade e o esquecimento.

Foi aí que a Getz decidiu materializar um canal que expressasse a indignação da população. Criou o adesivo para ser colado em automóveis.

Foram mais de 500 mil adesivos distribuidos. Um em cada quatro carros da cidade "aderiu" ao adesivo. A distribuição foi feita em apenas um ponto e sem divulgação. Só rolou o boca-a-boca e o uso de redes sociais.

Jornalistas acabaram descobrindo que o deputado, além de embriagado e dirigindo em velocidade ilegal, também tinha a carteira de motorista suspensa.

As autoridades, pressionadas pela imprensa e opinião pública, realizaram investigação mais criteriosa.

Com o apoio da mãe de uma das vítimas, o adesivo foi mostrado em shows de música da cidade, e nos programas Profissão Repórter e Mais Você, da Rede Globo.

O deputado renunciou para não ter o mandato cassado e foi acusado por duplo homicídio doloso. Aguarda julgamento. 

http://www.getz.com.br/190/

 

Anúncios