Publicado em 22/10/2009 – 0 comentários 

Projeto será lançado em novembro; ministro descarta reativar Telebrás e quer parcerias

O governo federal faz os preparativos finais para lançar, em novembro, seu plano nacional de banda larga. O objetivo é que, em cinco anos, a internet rápida chegue a 29 milhões de residências em todas as regiões do país. O plano seria voltado a famílias de baixa renda e a áreas onde há pouca oferta de sinal para banda larga. 

Na semana passada, o governo de São Paulo lançou um programa de internet rápida popular com o preço de R$ 29,90 por mês. 

Em entrevista à agência Reuters, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmou que aquele preço pode ser bom para um Estado da região Sudeste, mas é alto para o Norte e o Nordeste. A meta é oferecer o serviço por R$ 9,90, disse Hélio Costa. 

O ministro descartou a reativação da estatal Telebrás para administrar o programa. "Esse projeto não pode ser tocado por uma única empresa, e, neste momento, não há uma companhia no Brasil capaz de tocar um empreendimento dessa magnitude." Costa defendeu o modelo de Parceria Público-Privada (PPP) com as operadoras, que incluiria incentivos fiscais e concessões de crédito pelo BNDES. Segundo ele, as empresas também poderiam utilizar parte da estrutura de transmissão de dados do governo, que está ociosa.

 

http://www.destakjornal.com.br/readContent.aspx?id=14,47088

Anúncios