Presidentes das maiores operadoras de telefonia do país – entre elas Telefônica, Oi, Embratel, Vivo, Claro e TIM – se encontram nesta terça-feira (10) com o ministro das Comunicações, Hélio Costa, para fechar uma proposta de massificação da banda larga no Brasil.

Para chegar a 2014 com 80 milhões de acessos à internet em alta velocidade, seria necessário um investimento adicional entre R$ 32 bilhões e R$ 38 bilhões, segundo técnicos envolvidos nas discussões.

Chamadas por Hélio Costa para apresentarem uma alternativa para o "Plano Nacional de Banda Larga", as teles dirão ao ministro que o sucesso de um projeto como esse exige contrapartidas do governo, como desoneração tributária para serviços e equipamentos, o que poderia baixar a estimativa de custos.

Também será reivindicada a liberação de recursos dos fundos setoriais, como o "Fundo de Universalização das Telecomunicações" (Fust).

Leia a matéria do jornal Estado de S.Paulo na íntegra aqui.

 

Anúncios