da France Presse, em Washington

O Google e representantes de escritores e editores norte-americanos apresentaram nesta sexta-feira (13) à Justiça um novo projeto de acordo sobre a difusão de milhões de livros na internet.

O acordo modificado, de quase 370 páginas, busca responder às objeções sobre o monopólio e direito autoral apresentadas pelo Departamento de Justiça à versão original do complexo acordo legal.

O Google, o sindicato de autores e a associação de editores americanos alcançaram o acordo original ano passado em resposta a uma ação que estes haviam apresentado contra a companhia em 2005.

Segundo este acordo, o Google aceitou pagar US$ 125 milhões para remunerar os autores cujas obras tenham sido digitalizadas sem autorização e se comprometeu a criar um registro de direitos literários independentes que receberia parte da renda das vendas e da publicidade, para os autores e editores que aceitarem digitalizar seus livros.

O departamento de Justiça considerou que o projeto de escanear livros tem o potencial de devolver vida a milhares de obras que estão fora do alcance do público, mas previu ao mesmo tempo problemas de direito autoral e de monopólio.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u652470.shtml

Anúncios