Por IDG News Service

Publicada em 31 de maio de 2010 às 15h18

O serviço emitiu instruções para ela andar em uma estrada rural que não tinha calçada; a americana foi atropelada e pede indenização.

A norte-americana Lauren Rosenberg está processando a Google por causa de um erro de informação do Google Maps. Ela quer uma indenização de 100 mil dólares após ser atropelada ao seguir um roteiro proposto pelo serviço.

Segundo Rosemberg, o serviço emitiu instruções para ela andar em uma estrada rural. Ela começou a descer a estrada, que não tinha calçada ou caminho de pedestre, e foi atropelada por um carro. Além da Google, o motorista do veículo também está sendo processado. 

Em 19 de janeiro, Rosenberg estava usando o Google Maps em seu Blackberry para uma rota a pé em sua cidade, Park City. O serviço sugeriu uma rota que incluía uma caminhada de 800 metros no sentido da "Deer Valley Drive", que também é conhecida como "Utah State Route 224". Ao andar pela estrada, foi atingida por um veículo. 

De acordo com a denúncia de Rosenberg: 

"…Com o serviço imprudente e com direções inseguras, Lauren Rosenberg foi conduzida para uma estrada perigosa, e, assim, atingida por um veículo a motor, fazendo-a sofrer permanentes dores emocionais, mentais e lesões físicas, incluindo sofrimento. " 

A Google oferece uma advertência sobre as indicações de caminhos a pé se o Maps for utilizado no computado: "Caminhos a pé ainda estão em modo beta. Use com cuidado – nessa rota pode não haver calçadas".

No entanto, esse aviso não aparece em PDA’s e telefones celulares.  

(Sarah Jacobsson)

http://idgnow.uol.com.br/seguranca/2010/05/31/norte-americana-e-atropelada-e-processa-google-maps/

Anúncios