02/08/10

Uma tecnologia desenvolvida pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology) permite que a conexão a internet seja de cem a mil vezes mais rápida que a atual. A informação foi divulgada no último domingo pelo jornal O Globo.

A nova técnica, chamada de “flow switching” (fluxo de comutação, em português) é de autoria do professor Vincent Chan e sua equipe, que eliminaram a conversão de dados ópticos em sinais elétricos feita pelos roteadores.

Essa etapa da conversão costuma ser a responsável pela lentidão das conexões: quando os dados chegam aos aparelhos, eles precisam transformá-los em sinais elétricos, que são processados e reconvertidos em sinais ópticos para a transmissão.

O que a equipe do MIT fez foi criar um caminho direto e único para os dados, baseado em um determinado comprimento de onda de sinais ópticos. Essa trilha torna desnecessária a conversão de sinais óticos em elétricos. Como resultado, além de uma internet mais rápida, ainda há a vantagem de economizar energia. No entanto, especialistas afirma que trocar todos os roteadores seria economicamente inviável.

Mas segundo informações de O Globo, que entrou em contato com Chan, o professor diz que logo haverá demanda pelas maiores velocidades.

Redação Adnews – http://www.adnews.com.br/lerrss.php?id=106895&utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

Anúncios