Por Robinson dos Santos, do IDG Now!

Publicada em 18 de agosto de 2010 às 16h19

Para Marcelo Tripoli, CEO da iThink, ações como Branded Content e Branded Utility reforçam os vínculos entre marca e consumidor.

Investir em mídia digital não significa necessariamente gastar mais: o importante é eleger ações que ofereçam valor ao consumidor ao mesmo tempo que criam vínculos entre ele e a marca ou produto. Essa é a visão do CEO da agência digital iThink, Marcelo Tripoli, que apresentou palestra nesta quarta-feira (18/8) durante o Digital Age 2.0. A conferência sobre novas mídias ocorre no Sheraton WTC, em São Paulo, e termina amanhã (19/8).

“As mensagens têm impacto, e esse impacto é distribuido pelos vários canais”, conta Tripoli. “O fato é que adaptar uma mensagem para os vários formatos, como alguns ainda fazem, já não é tão efetivo.” O CEO faz referência direta às tradicionais campanhas de mídia, que funcionam com base na compra de tempo e espaço dos canais tradicionais. “Campanhas vêm e vão. Mas o consumidor conectado está sempre disponível, e espera que a marca também esteja.”

Para quem elabora gestão de marcas, o meio digital surge como resposta a essa questão, ao mesmo tempo que também apresenta desafios. Um deles é que, em ambientes online como redes sociais e sites de busca, não há como ter o controle da marca. “A proposta é que o digital pode reduzir esse gap”, argumenta.

Segundo Tripoli, com o digital as empresas tem várias formas de agregar valor a suas marcas e produtos. Pode ser por meio de um serviço online, como uma calculadora de um site de empresa financeira; um conteúdo, com informações relevantes para determinado tipo de consumidor; e até por conteúdo de entretenimento, como jogos e vídeos.

No caso de serviços e de entretenimento, a ação leva o nome de Branded Utility; a oferta de conteúdo é conhecida por Branded Content.

O executivo lembra que, seja qual for a opção escolhida, ela deverá manter uma relação de identidade com o DNA da marca. “Por isso é preciso, antes de mais nada, descobrir qual é o DNA de sua marca ou de seu produto”, diz.

Tripoli ressalta, contudo, que investir em mídia digital não quer dizer necessariamente aumentar o orçamento de marketing. O importante é fazer com que esse relacionamento digital tenha continuidade. “Marketing aqui significa agregar valor no relacionamento da marca ou produto com o consumidor, de forma contínua. É mais complexo, mas é o único jeito de fazer esse tipo de ação”, conclui.

http://idgnow.uol.com.br/internet/2010/08/18/tendencias-apontam-como-investir-melhor-em-marketing-digital/

Anúncios