04/10/2010

Houve uma época em que a Internet era uma ferramenta de luxo. Somente as pessoas das classes mais altas conseguiam pagar para ter acesso à rede. Em pouco tempo, essa realidade mudou significantemente. Com o barateamento dos preços para acessá-la, além do aumento da velocidade e o acesso à banda larga, a Internet se popularizou, quebrou barreiras nacionais e proporcionou um aumento da interatividade entre os indivíduos em um nível jamais imaginado.

Segundo Rodrigo Campos, assessor de Marketing da LINK Portal da Comunicação, "vivemos hoje uma revolução por causa da Internet. Atualmente, 95% das empresas no mundo utilizam a rede para manter relacionamento com seus clientes, que navegam pela internet para fazer compras, obter serviços, realizar transações, entre outras utilidades".

Ele explica que com essa plataforma virtual, os seres humanos encontraram uma forma de convivência e conveniência; e passaram não somente a interagir somente com seus amigos, mas também a conhecer novos contatos, buscar novas formas de lazer, obter conhecimentos de maneira mais rápida e fácil, informar-se pelos noticiários online, trabalhar e consumir.

As empresas utilizam toda essa difusão e versatilidade proporcionada pela Internet, pois necessitam cada vez mais de visibilidade num mundo tão competitivo e saturado de serviços e informações. Segundo Campos, as organizações já perceberam o quanto pode ser vantajoso ocupar um espaço na rede. Isso porque a Internet oferece às instituições uma oportunidade para que possam interagir com seus clientes e também aumentar a venda dos seus produtos. "Estamos falando aqui da importância de uma organização em desenvolver um portal corporativo", aconselha.

De acordo, o site corporativo é o cartão de visitas da empresa, nele está a imagem da instituição no ambiente virtual. Por ele, a empresa consegue reforçar sua posição e ganhar credibilidade do público com informações da organização; exposição dos seus valores, objetivos e comprometimentos institucionais. E, principalmente, é um espaço em que se pode divulgar de produtos, serviços e promoções atraindo, assim, um número maior de compradores. Para completar, o site deve também ser usado para estabelecer uma comunicação direta com o consumidor, a fim de que suas dúvidas e problemas possam ser solucionados. "Esse processo chamamos de feedback", ensina Rodrigo.

Segundo o especialista, desenvolver um site corporativo de nada adiantará se o mesmo não for atualizado. Uma empresa que cria um portal somente para ocupar espaço na rede pode sofrer sérios riscos de perda de credibilidade. Assim, sua manutenção constante é necessária para fidelizar o cliente, manter vínculos, fazendo-o acreditar que a empresa tem compromisso sério com os serviços que presta e vale a pena consumir os seus produtos. Um cliente nunca vai reconhecer uma empresa se essa não souber manter o espaço virtual permanentemente atualizado.

A isso soma-se um outro fator importante: um site não é apenas estética, mas fundamentalmente conteúdo. Para Rodrigo Campos, "um portal corporativo deve mesclar a parte visual com o seu conteúdo". É aí que se faz importante, para a companhia, contar com uma equipe de comunicação integrada, própria ou terceirizada, para tratar da estrutura, distribuição e estratégias de marketing para alavancar sua imagem no meio digital. "Para que o serviço ou produto de uma empresa chegue ao consumidor final, o site corporativo deve ter clareza e precisão das informações. Deve acoplar uma arte visual que agrade o público e, ao mesmo tempo, que atenda suas necessidades em uma busca rápida e eficiente", revela o assessor.

http://www.emarket.ppg.br/index.asp?InCdNewsletter=76&InCdUsuario=6909&InCdMateria=5788

Anúncios