E-Commerce News | 02/05/2012 –

Um estudo intitulado “Tweet vs Rankings” da Branded3 revela que o número de Tweets que uma página web recebe influencia fortemente sua posição no ranking de sites do Google. A empresa analisou dados obtidos através do Twitition, site criado para espalhar petições através do Twitter. Ao se inscrever no Twitition, o usuário envia automaticamente um Tweet de sua conta. Com uma amostra de 8.528 Twititions coletada no dia 28 de fevereiro de 2012, e com os rankings do dia 6 de Abril, a empresa concluiu que as páginas com mais de 500 assinaturas no Twitition (o que geraria número igual de Tweets) ficaram em média na 46ª colocação do ranking. Esta posição passaria para 41ª para aqueles que possuíssem mais de 1.000 assinaturas, 31ª para os com mais de 5.000 e 5ª para os que atingissem mais de 7.500 Tweets.

Alta correlação para volumes pequenos; ausência em volumes médios.

O estudo mostra que a posição das páginas nos rankings tende a melhorar com o aumento do número de Tweets quando estes estão entre 1 e 50, ficando estável até 500 Tweets. A partir daí, a correlação positiva aparece novamente, e ainda mais forte.

Outros fatores também podem influenciar

Apesar de a descoberta ser interessante para profissionais de SEO, outras variáveis podem estar envolvidas, fato reconhecido pela Branded3. Um exemplo é a suposição de que as páginas com alto número de Tweets tem maior probabilidade de terem links em blogs e outros sites de notícias, o que poderiam torná-las bem colocadas na classificação independentemente do volume de compartilhamentos no microblog. Outra consideração é que muitas das Twititions com mais de 1.000 assinaturas são de áreas bem específicas, e acabam ficando bem posicionadas por estarem em um nicho de mercado menor. A durabilidade do impacto também não foi analisada no estudo.

Considerando que não foi possível isolar os fatos acima, é importante não confundir correlação com causa, embora a Branded3 afirme ter provado que o número de Tweets afeta a posição no ranking. De fato, estes elementos geram questionamentos sobre a conclusão do estudo. Ainda assim, a pesquisa já seria válida pelo simples fato de ter estudado o efeito dos compartilhamentos em mídias sociais no ranqueamento do Google.

Em relação ao tamanho da amostra, 5.322 Twititions possuíam entre 1 e 99 assinaturas, 1382 possuíam entre 100 e 499, 1824 ficaram com mais de 500 e 770 com pelo menos 1000 assinaturas.

Link do PPT – http://ecommercenews.com.br/midias/slides/estudo-tweet-vs-rankings-branded3?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+ecommercenewss+%28E-Commerce+News%29

http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisas-noticias/empresa-diz-ter-provado-que-tweets-contribuem-para-o-seo?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+ecommercenewss+%28E-Commerce+News%29

Anúncios