Bruno do Amaral

Durante o teste inaugural do programa Praças Digitais, da prefeitura de São Paulo, o grande número de conexões simultâneas acabou por deixar a navegação lenta na Praça Dom José Gaspar, no Centro da capital paulista. Naturalmente, a implementação, que deverá chegar a 120 praças na cidade, está sujeita a ajustes nesta primeira etapa. Mas a iniciativa pode ser um embrião de um projeto bem maior: prover Internet sem fios para toda a região metropolitana. A prefeitura quer assegurar em contrato conexões de 512 kbps de velocidade real de navegação.

De acordo com o sucesso dos testes e do projeto, a prefeitura deverá verificar se há condições técnicas e se é viável cobrir a cidade inteira. "Em breve vamos abrir um processo de diálogo em São Paulo, no qual pretendo trazer, inclusive, experiências internacionais, para discutir sobre a possibilidade de abrir o sinal na cidade", afirmou o secretário de Serviços do município, Simão Pedro, em conversa com jornalistas. Segundo o secretário, a ideia será proposta em 2014. "Vamos discutir o modelo de sustentação", determina.

O projeto pode enfrentar dificuldades técnicas, mas já há casos no Brasil. De acordo com o Perfil dos Municípios Brasileiros 2012, levantamento anual do IBGE divulgado no início de julho, 141 cidades do País, ou 17,7% do total das que oferecem alguma cobertura Wi-Fi, possuem toda a sua área urbana coberta.

Por enquanto, a prefeitura da capital paulista está focada em realizar os testes, que estão sendo feitos sem nenhum custo pela Embratel e pela Idea, uma empresa de planejamento de redes metropolitanas. O edital do programa Praças Digitais deverá ser publicado em 15 dias e a expectativa é que comece de fato em outubro.

http://www.mobiletime.com.br/01/08/2013/prefeitura-de-sao-paulo-estuda-cobrir-toda-a-cidade-com-wi-fi/349717/news.aspx?__akacao=1522840&__akcnt=596bbce9&__akvkey=cd6e&utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=MOBILE+TIME+News+-+01%2F08%2F2013+21%3A36

Anúncios