Busca

.

planner.rogerio@gmail.com

#Mobilegeddon Google detona quem não tem site mobile!

A empresa vai mudar a forma como posiciona os sites no ranking dos resultados de busca móvel, dando mais pontos para os que forem "mobile friendly"

Em fevereiro passado, a Google avisou que faria mudanças nos seus algoritmos de busca para reconhecer os sites que fossem mais bem preparados para serem vistos em dispositivos móveis. Em outras palavras, iria premiar os sites "mobile friendly" dando a eles mais pontos nos rankings dos resultados de busca móvel.

Nesta terça-feira, 21, a promessa vai tornar-se realidade e o potencial impacto no tráfego dos sites que não se prepararam para o cenário móvel já ganhou um apelido: Mobilegeddon, numa clara alusão ao apocalipse, já que muitos podem perder grandes volumes de visitantes enquanto que outros, preparados para os diferentes dispositivos móveis, vão subir nos rankings.

A mudança nos algoritmos vai afetar as buscas móveis em todas as línguas no mundo todo e vai ter "um impacto significativo nos nossos resultados de busca", avisou a empresa num post publicado no início do ano no seu blog Webmaster Central.

A ideia geral é melhorar a busca em dispositivos móveis e a Google está provendo ferramentas para ajudar os webmasters a garantir que seus sites vão passar pelo teste. Além de oferecerum guia para sites amigáveis no ambiente móvel, a empresa também oferece ferramentas de teste para avaliar a "amigabilidade" que fornecem um relatório completo sobre o site e dicas de como consertar o problema.

"Há evidência de que muitos sites grandes ainda não são mobile friendly", diz Greg Sterling, VP de estratégia e insights da Local Search Association. "A Google está tentando empurrar os preguiçosos em mobilidade a melhorar a experiência dos usuários de smartphones ao usar o recurso de recompensar aqueles se investem na usabilidade", diz Sterling.

"Se os consumidores tiverem uma experiência negativa ou frustrante com a busca móvel a tendência é que queiram usar menos o recurso e a Google está mais vulnerável na mobilidade do que está no desktop. Ela precisa continuar a melhorar a experiência da busca móvel e ser mais competitiva nos apps."

Para verificar se seu site está ok ou aproveitar os conselhos e ferramentas da Google, visite o Mobile Guide

Fonte: http://idgnow.com.br/mobilidade/2015/04/21/voce-esta-preparado-para-o-mobilegeddon-da-google-nesta-terca-feira/

Camara-e.net e Abrarec assinam protocolo de cooperação para promover a Economia Digital

E-Commerce News | 25/03/2015 – 16:21 PM |

aperto-de-maos

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) e a Associação Brasileira das Relações Empresa-Cliente (Abrarec) firmaram nesta quinta-feira (26) um convênio de cooperação com o objetivo de desenvolver atividades voltadas para o fomento da Economia Digital e da Tecnologia. O convênio promoverá a troca de informações entre os associados sobre as tendências em Economia Digital e canais de Relacionamento e Varejo, gerando conteúdo informativo e editorial, eventos e seminários nessas áreas, além de acompanhar os procedimentos de regulação desses setores.

A primeira ação de cooperação está relacionada à Lei da Entrega Agendada, que vigora em alguns Estados. As entidades têm se reunido com os órgãos de defesa do consumidor do Estado de São Paulo no intuito de expor os impactos econômicos e logísticos da lei.

“O protocolo de cooperação entre a camara-e.net e a Abrarec é um passo importantíssimo na consolidação do esforço que vem sendo desenvolvido pelas entidades no sentido de fortalecer a visão conjunta sobre temas tão importantes, como a privacidade de dados, a regulação do Marco Civil, a Lei da Entrega Agendada, e as ações que visam a construção de caminhos alternativos para a solução de conflitos”, diz Ludovino Lopes, presidente da camara-e.net. “Essa visão conjunta e os esforços integrados elevam as relações associativas para um novo patamar que o setor da economia digital demanda pela sua vitalidade, gerando resultados reais para a economia nacional”, completa Lopes.

O segundo grande projeto desta parceria está em desenvolver um Grupo Técnico de Trabalho para atuar de forma conjunta com a Estratégia Nacional de Não Judicialização (Enajud), órgão da Secretaria de Reforma do Poder Judiciário do Ministério da Justiça que tem como ponto focal o desenvolvimento de ações e estudos que auxiliem na redução da litigiosidade no País.

O propósito da Enajud também é viabilizar e estruturar métodos alternativos de solução de conflitos no comércio eletrônico, a fim de prevenir e reduzir litígios, beneficiando diretamente tanto as empresas quanto o consumidor, que poderá ter sua reclamação resolvida rapidamente.

“O Termo de Cooperação mostra a maturidade dos setores representados para dialogar sobre temas complexos e a necessidade de buscar eficiência também nas ações associativas”, avalia Vitor Morais de Andrade, presidente da Abrarec. “Com este alinhamento, ganham as empresas com porta-vozes falando a uma única linguagem, mas, sobretudo, ganham os consumidores, que passam a ter o mercado trabalhando em conjunto para melhorar os nossos padrões de serviços e relacionamento, gerando ganhos econômicos e satisfação das pessoas”, completa.

Facebook desenvolve plataforma automática de ad exchange

Empresa vai disponibilizar a compra e venda automática de anúncios em vídeo e display

  • Poxxima

Facebook desenvolve plataforma automática de ad exchange

O Facebook já está fazendo valer a compra da LiveRail, firma de ad-tech. A rede social está construindo uma plataforma que possibilita o ad exchange automático de vídeos e displays, de acordo com fontes do site Ad Age.

O ad exchange permitirá que veículos vendam seus anúncios em leilões ao vivo por meio da tecnologia da LiveRail. Os clientes poderão negociar espaços com os publishers por meio das ferramentas de compra automatizada de mídia, chamadas demand-side platforms (DSPs).

Com esse lançamento, o Facebook amplia sua atuação e acirra sua disputa com o Google, que hoje é o player predominante no mercado de ad tech.

Com informações do Ad Age

E-commerce brasileiro deve faturar R$ 49,8 bilhões em 2015, prevê ABComm

E-Commerce News | 12/01/2015 – 15:03 PM |

chart

O e-commerce nacional fechou 2014 com faturamento de R$ 39,5 bilhões, aponta a previsão da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). O resultado representa um crescimento de 27%, em relação a 2013.

O ano fechou com 57 milhões de e-consumidores. As categorias moda e acessórios, eletrodomésticos, saúde e beleza, eletrônicos e informática, foram as de maior destaque no período.

“Apesar da desaceleração da economia, o e-commerce se manteve em alta, e uma das razões é a oferta de preços mais baixos praticados em relação ao varejo físico”, afirma Mauricio Salvador, presidente da ABComm.

A previsão para 2015 é de que o setor movimente R$ 49,8 bilhões, um crescimento de 26%, em relação ao ano passado. “A maior utilização do celular – o chamado mobile commerce – deve incentivar a categoria de serviços online, como viagens, alimentos e ingressos, e assim impulsionar o comércio eletrônico nacional”, disse Salvador, que ainda espera um número total de 62 milhões de compradores ao final do próximo ano.

Fonte http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisas-noticias/e-commerce-brasileiro-deve-faturar-r-498-bilhoes-em-2015?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+ecommercenewss+%28E-Commerce+News%29

Amazon planeja loja física

Postado por Luisa Medeiros – 10/10/2014

A Amazon abrirá a sua primeira loja física no bairro de Manhattan, em Nova York. De acordo com informações do Wall Street Journal, o endereço será na 34th Street. A inauguração está prevista para antes do período de compras do fim do ano. O projeto será uma extensão das pop-up stores e quiosques que a empresa já nutre. O espaço receberá devoluções, fará entregas no mesmo dia dos pedidos na capital, inclusive as compras provenientes da internet. Além disso, o novo local funcionará como vitrine para produtos da marca como Fire Phone, tablets kindle fire e leitores eletrônicos Kindle.

Amazon, loja, pdv, Nova York

http://www.mundodomarketing.com.br/blogs/radar-internacional/31919/amazon-planeja-loja-fisica.html?utm_campaign=Newsletter+Dia&utm_source=mail2easy&utm_medium=e-mail

E-commerce brasileiro fatura R$ 16 bilhões no 1º semestre

Segundo relatório WebShoppers, da E-bit, mercado já cresceu 26% e deve encerrar o ano com R$ 35 bilhões

E-commerce brasileiro fatura R$ 16 bilhões no 1º semestre

O comércio eletrônico brasileiro fechou os primeiros seis meses de 2014 com faturamento de R$ 16 bilhões, o que representou alta de 26%. Os dados são do 30º relatório WebShoppers, divulgado pela E-bit, na quarta-feira, 30. Ainda segundo a empresa especializada em informações do e-commerce, o setor deve encerrar o ano com faturamento de R$ 35 bilhões, montante 21% melhor do que o registrado no ano passado, com um total de 104 milhões de pedidos.

O número de transações feitas no primeiro semestre chegou a 48,17 milhões contra 35,54 milhões no mesmo período do ano passado. O tíquete médio, por sua vez, ficou em R$ 333,40. Mais de cinco milhões de novos consumidores fizeram compras no varejo online até junho, o que elevou para mais de 25 milhões o número de pessoas que fizeram compras na web no semestre. Até o final do ano esse número deve subir para 63 milhões.

A Copa do Mundo contribuiu para elevar o volume de vendas do comércio eletrônico, mas apenas 11% dos entrevistados afirmaram que foram motivados a comprar algum produto por causa do torneio. No período que antecedeu a competição, houve um aumento considerável de vendas de aparelhos de TV e produtos correlatos ao evento, como camisas de time e bolas. Os principais produtos com apelo de Copa do Mundo foram smartphones, GPS com TV, câmera digital, celulares, tablets e jogos de futebol.

O mobile commerce, por sua vez, teve crescimento de 84% em um ano. A participação dos dispositivos móveis nas vendas subiu de 3,8%, em junho de 2013, para 7%, em junho deste ano. Nos primeiros seis meses do ano foram realizados 2,89 milhões pedidos que resultaram em um faturamento de R$ 1,13 bilhão.

Com participação de 18% no volume total de pedidos, a categoria moda e acessórios manteve a liderança nas vendas seguida por cosméticos e perfumaria/saúde, com 16%. Na sequência aparecem eletrodomésticos (11%), livros/assinaturas e revistas (8%) e telefonia/celulares (7%) e informática (7%).

Do Meio & Mensagem

E-commerce fatura R$ 10 mi com impressoras e atrai investidor estrangeiro

E-Commerce News | 08/07/2014 – 11:12 AM | Comentários (0)

socios

Da esquerda p/ direita – Anderson Martins (Gerente Logística) e Cezar Loureiro (Gerente Operações)

O fim das tintas e toners nas impressoras é um problema para pequenas empresas e profissionais liberais que dependem do equipamento para trabalhar. Foi para atender essa demanda que surgiu o ImpressorAjato.com, e-commerce do segmento que aposta em entregas rápidas e atendimento especializado.

O ImpressorAjato.com foi lançado em abril de 2012, trabalha com as principais marcas do mercado, e é a maior revenda on-line da Brother no país. São 800 produtos à disposição, que incluem 200 modelos diferentes de impressoras. Por mês, são vendidos em média dois mil itens, entre máquinas, toners, cartuchos e outros, que resultam num faturamento anual de R$ 10 milhões.

Como diferencial, a ImpressoraJato.com desenvolveu um sistema de entregas expressas. O e-commerce entrega em até 24 horas nas capitais do Sudeste e Curitiba caso o pedido seja feito até o meio-dia. Para outras localidades a entrega é feita no máximo em quatro dias.

“Confiabilidade na entrega e atendimento especializado fazem a diferença para os clientes”, explica Anderson Martins, gerente de logística do ImpressorAjato.com. “Cerca de 60% deles são pessoas jurídicas”, afirma o executivo. Segundo ele, muitas empresas e profissionais não conseguem suprir suas necessidades com as impressoras disponíveis no varejo e buscam modelos mais sofisticados.

A ImpressorAjato.com nasceu como o braço virtual da Office Total, empresa especializada em outsourcing, aluguel e manutenção de impressoras para grandes empresas. Fundado em 1995, o grupo Office Total recebeu um investimento do fundo americano H.I.G. Capital em abril deste ano. Depois de ter seu negócio sucessivamente multiplicado nos primeiros meses de operação, a meta do ImpressorAjato.com é expandir 40% ao ano até 2017.

Fonte: http://ecommercenews.com.br/noticias/balancos/e-commerce-fatura-r-10-mi-com-impressoras-e-atrai-investidor-estrangeiro?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+ecommercenewss+%28E-Commerce+News%29

E finalmente o Marco Civil da Internet é aprovado!

Projeto já foi aprovado pela Câmara e seguirá para sanção presidencial.
Governo barrou todas as mudanças propostas para acelerar a aprovação.

Mais informações: http://g1.globo.com/politica/noticia/2014/04/senado-aprova-marco-civil-da-internet.html

Facebook anuncia inserção de propagandas em vídeo

imagem.php?id=478237
(Foto: reprodução/Mashable)

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: